db7 Hisato

03/06/2009

Metade produtor, metade DJ. Hisato é um nome conhecido em diversos meios de São Paulo. Seja tocando em casas alternativas (Torre, A Loca, D-Edge, Glória, Funhouse), no papel de vocalista/guitarrista do duo de electro-rock Hello, Kate!!, ou em seu projeto de IDM The Hisato Elektrojazz Quintet, o jornalista de formação é workaholic assumido. Recentemente, fez intervenções sonoras ao vivo em mostra de curtas-metragens na Caixa Cultural, no Rio de Janeiro, além de ter sido chamado para musicar documentários.

Apaixonado por moda, Hisato compõe trilhas para a apresentação de coleções de estilistas – a que fez para a grife UMA, na São Paulo Fashion Week 2009/inverno, foi considerada a melhor da temporada. “A verdade é que eu não faço tantas trilhas assim, ao menos junto aos eventos mais conhecidos (SPFW e Fashion Rio). Mas como as poucas trilhas que eu faço chamam muito a atenção, ganho essa fama de trilheiro. O fato dos meus sets, independente de serem num evento chique ou na diversão d’A Lôca, serem muito climáticos, que mexem com o público, também contribuem para a fama”, comenta. A sessão de fotos para o deepbeep na Estação da Luz teve um toque nostálgico, já que ele, natural de Santo André, pegou muitos trens ali antes de fixar residência em São Paulo.

Fale sobre seu set. Como você o compôs, quais as inspirações, por que escolheu estas faixas?
No minimal/no maximal, com bpm baixo e difícil de ser tocado na atual onda dos clubes. Elegante, como poderia ser, num clube hoje imaginário. Tem remixes lindos de Friendly Fires, Calvin Harris, Grace Jones, mais Henrik Schwarz, Meg, Kelley Polar etc. É a cara do meu lado eletrônico e os ouvidos desavisados (eu diria deseducados) diriam que é lounge. Numa pista, de qualquer modo, eu costumo incluir coisas bem mais fervidas e brincar mais.

Você é ligado em música desde criança? Conte um pouco sobre sua história e se há fatos curiosos, até o momento em que você virou DJ e começou a tocar em clubes/festas.
Acho que desde criança, quando dormia com o ouvido grudado no radinho de pilha, e com ele bem baixinho pros pais não descobrirem. O trabalho mesmo começou com produção de trilhas para desfiles, o que me abriu um considerável currículo em clubes e eventos (ESMOD, Vivo Open Air, Virada Cultural, Nokia Trends, SPFW, Fashion Rio, Teen Fashion, Fashion Kids).

Quais seus projetos, residências, festas e/ou parcerias em andamento?
A minha banda de electro-rock Hello, Kate!! (ex-Hisato & The 1970s), feita em homenagem à top Kate Moss. É comigo mais a Debora X, baixista e também estilista de streetwear, mais músicos convidados. Começamos a fazer DJ sets juntos também, e um deles foi ao ar na Oi FM faz pouco tempo. A banda tem aberto muitas portas para mim no exterior. Além de algumas reportagens junto à imprensa mais descolada, o projeto me pôs em contato com gente da moda em todo o planeta e parceiros profissionais como Tom Durack (que trabalha com Chic, B-52’s, Lou Reed). Fora isso, tenho feito fotos com gente da noite aqui, no Rio e em Londres para o site Streetpeeper.com, de Nova York. E tenho gostado de produzir videoclipes e fotos, assim como de ter voltado a produzir música eletrônica mais experimental para curtas e documentários.

Como funciona o processo de composição da trilha para um desfile? Pode citar curiosidades e se você tem alguma preferida?
Para compor uma trilha de desfile, cada história é uma história. E eu me sinto mais confortável ao partir de um briefing prévio com o(a) estilista, onde ver a coleção toda não é necessário, mas captar as inspirações e motivações, sim. Desfiles para mim são como curtas-metragens feitos ali, ao vivo e em cinco, sete minutos. A música é só um dos elementos (dos mais importantes) do fashion show (termo utilizado lá fora para o que conhecemos como desfile), onde o estilista expõe as suas propostas e idéias e é dono da festa. Parece um evento curto, mas todo desfile tem o seu timing específico, a hora de virar ou estender, os contrapontos para também não ser óbvio e manter o clima ou animação. Não é muito diferente de pista, mas é mais “concentrado”. Minhas idéias e concepções estéticas também ajudam nessa aproximação com o povo da moda. Já ouvi de estilista com carreira internacional, que “dá vontade de criar um desfile para o seu set/show” e de outros, “estava na pista e tive inspirações e momentos cinematográficos”, quer dizer, rola uma boa sintonia com esse pessoal criativo e inquieto, cheio de referências. Da minha parte, sei que tudo não passa de bom repertório, respeito e sintonia para com a pista.

Como sou pesquisador/apoiador exaustivo de boa música, tenho sempre à mão repertório que julgo adequado, seja eletrônico, rock ou outro gênero. Difícil escolher dentre as trilhas já feitas, talvez a da UMA by Raquel Davidowicz onde resolvi trazer o clima da cinematografia de Wong Kar Wai (olha o cinema de novo!). Mas a abertura do Nokia Trends do final de 2007 também foi legal, com mixes elegantes e inesperados, às vezes hilários, que deixaram passados os convidados internacionais, ali nos bastidores.

Venho sendo requisitado pra trabalhar com gente do cinema, apesar de que ainda prefiro a moda. Sonorizei curtas underground, desfiles virtuais, infantis, de chapéus e até vídeos oficiais do Google. E também evento do concorrente Yahoo!, desfiles de estudantes de moda internacionais, musiquei filmes históricos de vanguarda que eram mudos no original. Mas ter as pistas dA Loca, Torre, Glória e outros clubes gritando, o povo da noite querido, sempre foi a principal inspiração.

Fotos e texto: João Pedro Perassolo

comente

  1. avatar

    EDUARDO CORELLI disse em 20 de julho de 2009

    Mestre dos magos. Amo ele. E tenho liberdade de ter dado esse apelido fofito. Arrasa ai em London.

  2. avatar

    Max Underson disse em 4 de julho de 2009

    bom gosto e ótima seleção.

  3. avatar

    Edu disse em 17 de junho de 2009

    Delicia de set!!!

  4. avatar

    Celso Floriano disse em 9 de junho de 2009

    LUX LUXO!!!

  5. avatar

    Rafael Loureiro disse em 8 de junho de 2009

    O melhor set q eu já ouvi

    muito classe AAAAAAAAAAAAA

avatar

db7 Hisato
ouça na radio

tracklist

01. Kelley Polar – A Feeling of the All-Thing
02. Henrik Schwarz – Walk Music
03. Friendly Fires – Paris ft. Au Revoir Simone / Aeroplane
04. Cut Copy – Hearts on Fire (Remix)
05. Calvin Harris – I’m Not Alone (Remix)
06. Fields – Song for the Fields (Remix)
07. Grace Jones – Hurricane (Remix)
08. Meg – È Troppo Facile (Remix)
09. Milo Caro and Franck Garcia – Always You (Remix)
10. Pet Shop Boys – Beautiful People

acompanhe