db114 Rafael Moura

10/08/2011

Rafael Moura começou a tocar em festas de amigos no interior de Minas Gerais e nunca mais parou. Mesmo fora do eixo Rio-SP, o DJ agitou festas, gravou EP, produziu faixas elogiadas por nomes como Laurent Garnier, Magal, Renato Lopes e Maurício UM, mergulhando de cabeça no mundo da house music e do techno. Já em São Paulo, Rafa tem focado na produção musical e acaba de lançar seu primeiro Live aqui pelo deepbeep. Na entrevista, ele nos conta um pouco sobre seu processo criativo, influências e planos.

Este é seu primeiro live. Conte-nos como foi seu processo criativo, suas inspirações e que linha seguiu.

Sempre gostei do lance “futurista” que o house e techno me passou. Outra coisa que gosto muito é ficção científica. Um dia juntei isso tudo e fiz uma música: Space-tech. Essa faixa foi o start do que eu chamo de “busca ao meu som do futuro”, fiz muita coisa legal: ora mais dark e experimental, ora mais melódico e espacial. Tenho escutado muito deep house e nu-disco ultimamente, o que influenciou bastante, artistas como Anton Zap, Jacob Korb, Eddie C, Andre Lodemann, The Revenge, MANIK, etc. Sinceramente, o live foi o resultado desse trabalho dos últimos meses, não foi planejado.

Em qual momento o live funciona como trilha sonora ideal?

Meu live é um bom coringa, funciona tanto no chill-out como em uma pista.

Como define seu estilo?

Vou simplificar: House Music.

As primeiras festas que você fez foram no interior de Minas Gerais. Como você vê a cena eletrônica fora do eixo Rio – SP. Quais as principais dificuldades?

Em Minas era bem complicado, não tínhamos uma “cultura club”. Houve todo o boom da house music no fim da década de 80, mas isso passou rápido. Era difícil mostrar algo além da dance music que tocava nas rádios. Porém, eu acho que as maiores dificuldades que eu tinha lá são encontradas em qualquer cidade no país, até mesmo SP: falta espaço e público.

Quais suas principais influências na música e o que gosta de ouvir em casa?

Eu ouço muito house e techno, confesso. Até porque pesquiso bastante, gosto de me manter bem atualizado. Além disso, ouço um pouco de rock, um pouco de MPB, algo bem clichê mesmo, tipo Jamiroquai, que todo mundo gosta, sabe?

Quais são seus projetos em andamento, novidades e planos para o futuro?

Tenho dois projetos de festa em stand by, um deles é a Quitanda e outro, digamos, em amadurecimento. Vou continuar fazendo música, tenho muita vontade de abrir um selo também, já tenho até nome em mente. Nesse selo pretendo lançar minha faixas e de amigos.

Fotos Audioviva

comente

  1. avatar

    Ney Faustini disse em 14 de agosto de 2011

    parabéns Rafa!

  2. avatar

    André Ribeiro disse em 14 de agosto de 2011

    O Rafa é um dos caras mais talentosos e ousados que tenho ouvido no momento. Suas músicas expressam personalidade, algo que ele tem de sobra. Tenho certeza que esse é só o começo de uma grande história de sucesso.
    Parabéns Rafa, pela dedicação, talento e obrigado por nos presentear aqui com a junção de tudo isso expressado nesse Live!
    Vida longa maninho!

  3. avatar

    -PG disse em 11 de agosto de 2011

    Dedicação, talento, personalidade e ousadia… É isso ai, Rafa.
    Desde lááááá atrás, quando nos conhecemos, quando você ainda morava em MG, eu sentia cheiro de sucesso.
    Isso aqui ainda é pouco. Vc vai longe, cara!

    Parabéns pelas virtudes.
    Grande abraço.

  4. avatar

    Marcos Oliveira disse em 11 de agosto de 2011

    ficou ótimo housileide, parabéns! :)

avatar

db114 Rafael Moura
ouça na radio

tracklist

Space Tech III
Mental Loop
Over & Over
Pluto’s Night
What is this?
Cosmonauta
Going back to earth (morning mix)
Deeper & Deeper
Breakdown

acompanhe